Templates da Lua

Perfil

Meu perfil

BRASIL, Sudeste, SAO PAULO, Itaquera, Homem

Histórico

    + veja mais

    Votação

    Dê uma nota para meu blog

    Outros Sites

    XML/RSS Feed
    O que é isto?

    Leia este blog no seu celular

    Visitante Número

    Créditos

    Templates da Lua


    www.flickr.com
    Esse é um módulo do Flickr que mostra itens de um álbum chamado Planejados. Faça seu próprio módulo aqui.



    12/01/2011

    Novo endereço

    Agora em novo endereço:

    www.moveisodasaki.com.br

     


    Escrito por Móveis Odasaki às 10h04
    [ envie esta mensagem ] [ ]

    30/08/2008

    Vídeo institucional Móveis e Planejados


    Escrito por Móveis Odasaki às 10h53
    [ envie esta mensagem ] [ ]

    15/08/2008

    Qualidade de móveis define se casa equipada vale mais ou é depreciada

      Para alguns, a compra ou o aluguel da casa é o momento de pensar em cada detalhe do novo lar. Outros, por sua vez, preferem a comodidade de um imóvel mobiliado.

    Atraente para quem passa por uma mudança repentina de cidade, um imóvel decorado pode trazer vantagens para o bolso de seu proprietário.

    "O mobiliário agrega de 5% a 7% no valor do imóvel para venda", explica Aristides Vieira Júnior, diretor de vendas da imobiliária Leardi.

    No aluguel, o valor costuma subir ainda mais, cerca de 20% a 25%, além de facilitar o fechamento do negócio.

    Embora, no caso da venda, o valor cresça, a liqüidez do bem costuma diminuir. "Na hora de comprar, o cliente geralmente procura um imóvel em que possa escolher suas coisas", reflete Guilherme Ribeiro, diretor de seminovos da Fernandez Mera.

    Para transformar os móveis em um diferencial na concorrência com imóveis semelhantes, cuidados com decoração e manutenção são fundamentais.

    Contra ou a favor

    "O primeiro problema é verificar se a mobília está em ordem, se tudo está em perfeito funcionamento", orienta Francisco Régis Perez, vice-presidente da CVI-SP (Câmara de Valores Imobiliários).

    Decorações extravagantes e coloridas ou mobília antiga acabam depreciando o imóvel e viram argumento para o comprador ou o locatário negociarem um abatimento no valor.

    Um corretor pode ajudar o proprietário que está na dúvida a saber se a mobília será ou não facilitador para a venda ou para o aluguel, aconselha Perez.

    Exemplo de caso em que a decoração dos ambientes é importante motivador da escolha, o casal Miamoto, morador da zona sul e com três filhas adultas, hesitava entre comprar um imóvel e reformar sua casa.

    Ao visitar o apartamento mobiliado, Juara, 53, confessa: "Fiquei encantada. Ou seria aquele ou nenhum".

    A decoração clean e os móveis seminovos agradaram aos futuros moradores e combinavam com itens da casa anterior. "E tinha a facilidade de estar pronto", lembra a pedagoga.

    O engenheiro Schimhti Miamoto, 55, considera o valor um fator essencial na hora de optar pela compra de um apartamento de "porteira fechada" --no jargão imobiliário.

    "Em comparação a outros apartamentos e levando em consideração o que gastaria para mobiliar, era vantajoso comprar o decorado", afirma.


    Folha de S.Paulo
    (12/Agosto/2008)


    Escrito por Móveis Odasaki às 19h59
    [ envie esta mensagem ] [ ]

    Dicas úteis

    Antes de comprar
    Todo cuidado é pouco na hora de comprar móveis. Confira algumas dicas para evitar arrependimentos:

    • Cinco itens são fundamentais em um móvel: função, espaço, estilo, preço e qualidade;
       
    • O barato pode sair caro. Vale a pena investir em peças mais caras se a qualidade for melhor;
       
    • Comprar um móvel que não seja funcional pode acarretar em gastos futuros, pois você acabará tendo que comprar outras peças;
       
    • Não esqueça de prever que portas e gavetas abertas ocupam espaço. E muito.
       
    • Avalie a qualidade dos colchões e sofás. Estruturas muito moles prejudicam a coluna e, além da dor, os gastos com as consultas médicas podem ser bastante elevados.

    Fonte IGF


    Escrito por Móveis Odasaki às 19h42
    [ envie esta mensagem ] [ ]

    02/07/2008

    Matéria sobre teste do INMETRO de colchões Fantástico



    O Inmetro testou nove marcas de colchões dentre as mais vendidas em todo o Brasil: Sleep Ortopedic, da Castor; Soft, da Eurosono; Mercure, da Le Martan; Elegance, da Mannes; Pró-Saúde, da Ortobom; Guarda-Costas, da Probel; Sonho de Ouro, da Ronconi; D33, da Royal Saúde; e D33, da Sonoleve.

    Ensaios Realizados

    Com exceção da verificação das informações contidas na rotulagem e verificação das dimensões dos colchões, todos os demais ensaios avaliam as propriedades da espuma.

    Identificação
    O colchão, para sua perfeita identificação, deve ter uma etiqueta costurada e nesta devem constar, obrigatoriamente, informações sobre nome do fabricante, marca do produto, dimensões do colchão, densidade nominal, suporte de carga da espuma (força de identação), data de fabricação, composição do tecido de revestimento e prazo de garantia

    Dimensões (comprimento, largura e espessura)
    Verifica se o comprimento, a largura e a espessura da espuma do colchão de solteiro, e suas tolerâncias, estão de acordo com o descrito na Norma.

    Densidade
    Este ensaio verifica a quantidade de matéria-prima utilizada para produzir 1 m3 de espuma. Comercialmente, este dado, representado pela letra D, serve como referência para que o consumidor defina que tipo de produto está adequado ao seu biotipo (relação entre peso/altura). A densidade deve ser apenas um fator de referência. Todos os colchões analisados foram classificados, segundo informações do fabricante ou revendedor, como sendo de densidade nominal 33 kg/m3.

    Força de indentação e fator de conforto
    A força de identação (suporte de carga), que deve estar vinculada ao valor da densidade, avalia o peso que espuma suporta sobre si, por metro quadrado. Esta força é o principal indicador da qualidade da espuma produzida, pois o material deve ser macio no início da deflexão (ato de deitar) e logo após resistir. Esta força também determina o fator de conforto nas regiões do corpo humano, na posição deitada, onde ocorrem os esforços máximos – ombros e quadris.

    Deformação permanente à compressão
    Este ensaio consiste na compressão da espuma por um determinado tempo, reduzindo o seu volume ao mínimo. Após a avaliação da perda de volume do material, define-se a capacidade de retorno à sua especificação inicial, determinando a durabilidade da espuma frente a um envelhecimento precoce induzido.

    Resistência mecânica (tensão de ruptura, alongamento e resistência ao rasgo)
    Este ensaio verifica a qualidade da matéria-prima da espuma através das resistências mecânicas da espuma, definindo a reação da espuma frente a limites máximos.

    Fadiga dinâmica (perda de espessura e perda de suporte)
    Este ensaio avalia o desempenho da espuma do colchão, simulando o uso do produto pelo consumidor, prevendo sua fadiga (desgaste) por esforços continuados. O resultado deste ensaio indica o comportamento da espuma, quanto à sua dureza e deformação, após sofrer deflexões (atos de deitar e levantar).

    Comentários

    O colchão deve ser adequado ao biotipo (relação peso/altura) de cada pessoa; deve ser firme e flexível, isto é, ser confortável e ao mesmo tempo dar a sustentação suficiente para suportar todo o peso do corpo sem ceder, proporcionando uma posição ortopedicamente correta que apoie o corpo e minimize os esforços musculares durante o repouso.

    Fontes Youtube e Inmetro


    Escrito por Móveis Odasaki às 10h02
    [ envie esta mensagem ] [ ]

    08/04/2008

    Cozinhas em aço Itatiaia

     


    Escrito por Móveis Odasaki às 19h15
    [ envie esta mensagem ] [ ]

    FORMATOS DE COZINHAS

    Numa só parede  

    Solução ideal para pequenas áreas, tendo todos os elementos alinhados em uma parede, sobra espaço para circulação. Sendo funcional a pia ficar entre o fogão e o refrigerador. Tem como ponto negativo se a distância for muito grande e se houver portas nas extremidades servindo de passagem de um ambiente a outro. 

     Em duas paredes  

    Uma alternativa pratica é a utilização de um lado para fogão, bancada de apoio, refrigerador e de frente o gabinete da pia. Dessa forma obtém-se uma cozinha compacta e eficiente.  Torna-se negativa se houver muito trânsito das pessoas ou se a distância entre as duas paredes for muito grande acarretando longos deslocamentos.

     Em forma de U  

    Um formato muito eficiente, mas requer um espaço amplo. Neste formato há o aproveitamento das três paredes inteiras. Em geral a pia é colocada na base do U ficando fogão, balcão e refrigerador nas paredes opostas.  Essa distribuição evita o trânsito na cozinha ao mesmo tempo em que facilita a locomoção entre a pia, o fogão e o refrigerador. Outra vantagem é a ampla distribuição dos armários ampliando o espaço.

     Em forma de L  

    Com a utilização de duas paredes adjacentes para centros de trabalhos, esta planta libera o resto da área para circulação. Essa distribuição permite espaço para colocação de armários e a criação de um cantinho de refeição. Para facilitar o trabalho e economizar  movimentos de quem cozinha, geralmente a pia fica no angulo do L com o refrigerador de um lado e o fogão do outro. Só existe desvantagem para esta distribuição se a cozinha for muito ampla e as paredes se estenderem muito.

     Uma ilha na cozinha  

    Uma solução ideal quando existe espaço disponível, podendo a ilha conter armários, bancadas ou ainda formar um grande conjunto com pia, fogão, prateleiras e refrigerador. Podendo ser instalado em cozinha em formato de U ou L. No caso do L pode-se explorar a forma retangular se a ilha ficar em um canto, recebendo o fogão ou a pia. Adotando esta solução funcional, é possível diminuir a distância entre as áreas de trabalho e obter um excelente espaço de circulação. Os demais elementos são distribuídos em L. No formato de U, o fogão, a pia  ou a mesa pode se projetar em perpendicular aos armários, formando um triângulo de trabalho, quando um deles estiver situado no centro da cozinha. Essa distribuição é ideal quando a área, disponível contra as paredes for reduzida e sobrar espaço na área central do ambiente.


    Escrito por Móveis Odasaki às 11h23
    [ envie esta mensagem ] [ ]

    REVESTIMENTOS

    Existem vários tipos de revestimentos em armários de cozinha. Os mais utilizados são: lâmina de madeira, laminado plástico de alta pressão (conhecido como fórmica), revestimento melamínico (BP), laqueado e filme de PVC.  

    Laminado Melamínico (BP)

    Resistente a produtos de limpeza. Vantajoso também na variedade de opções em que se apresenta, podendo imitar mármore, granito, madeira e aço, além de oferecer uma vasta gama de tonalidades. Por outro lado, só pode ser empregado em portas de superfície lisa, sem sulcos. Na indústria, o BP substituiu o laminado plástico de alta pressão por já vir revestido, possibilitando uma produção seriada com maior economia.  

    Laqueado

    É Uma pintura efetuada cm produtos poliuetano,pode ser com ou sem brilho.Possibilita inúmeras cores através do sistema componíveis de corantes.Deve-se ter muito cuidado com as peças laqueadas,pois ela não aceita retoques na pintura e não suporta o uso de produtos de limpeza.  

    Filme de PVC

    Usado em portas com desenhos, exige mais cuidados do que o laminado. A limpeza deve ser feita com pano úmido, pois o material não aceita produtos abrasivos. Dispõe de diversas cores ou imita madeira. Com o tempo, a tonalidade do filme de PVC se modifica e dificilmente uma porta nova ficará no mesmo tom do armário.


    Escrito por Móveis Odasaki às 11h22
    [ envie esta mensagem ] [ ]

    Móveis Planejados

    para todos os gostos
    por luciana girotto e mariana pereira
    foto fabrizio&simone

    Todo mundo quer ter uma casa, um escritório, um ambiente com o qual se identifique. Com o passar do tempo, a necessidade do mobiliário evoluiu e se transformou em desejo de viver com estilo e morar bem. Além disso, a vida moderna e a correria do dia-a-dia acabam exigindo praticidade nos ambientes da casa.

    Os móveis planejados - feitos sob medida de acordo com o tamanho do imóvel - são cada vez mais procurados por aqueles que pretendem otimizar espaços e fazer uma decoração bonita e elegante. O mercado de móveis planejados está cada vez mais diversificado e voltado para atender as necessidades do consumidor. Uma das armas utilizadas pelas empresas desse setor é a personalização, inovação na composição dos materiais e o designer de produtos.

    Personalização, exclusividade nos projetos, estilo e resistência: essa é a receita que alguns fabricantes de móveis estão utilizando para se fortalecerem no mercado.

    Com a utilização de novas tecnologias, principalmente em ferramentas de corte e design, os móveis modulados - que são aqueles em que os módulos e as peças vêm prontos de fábrica, em medidas específicas, que é o caso das grandes lojas especializadas - também estão conquistando o mercado. Isso acontece porque ele é fabricado em uma determinada escala, em tamanho padrão que pode ser adaptado na maioria dos ambientes, proporcionando ao cliente a possibilidade de escolher cores, formas e tamanhos de algumas peças, igual ao sob medida.

    Por exemplo, se a pessoa quiser um móvel de três metros de altura, a fábrica vai juntar placas de determinados tamanhos para chegar ao estipulado, podendo o móvel pronto ficar com poucos centímetros para mais ou menos. A maior vantagem é a praticidade e a segurança que as lojas especializadas nesse tipo de serviço oferecem, uma vez que se encarregam desde a checagem de medidas até a entrega da obra. A garantia dos produtos modulados é maior e a assistência técnica é imediata. Um bom exemplo é o prazo de entrega do produto: as lojas especializadas gastam em média dois dias para instalar os móveis de uma cozinha, já o projeto executado por uma marcenaria pode levar um pouco mais de tempo.

    A matéria-prima utilizada, tanto nos móveis planejados quanto nos móveis modulados, é o MDF (Médim Density Fiberbord) feito a partir de fibras homogêneas de madeiras reflorestadas, porém algumas peças ainda são confeccionadas em aglomerado, material que evoluiu muito e apresenta hoje excelentes vantagens.

    Tendências
    As tendências em cozinha, assim como a moda e as demais aplicações da arquitetura, seguem padrões culturais. Em função da vida moderna, a palavra é funcionalidade. Os projetos buscam otimizar a utilização do espaço. As cozinhas são projetadas com linhas mais retas, de formas mais limpas, sem muita interferência visual. Atualmente elas são mais baixas: os armários não chegam mais ao teto.

    A linha de móveis planejados para cozinha conta com o avanço da tecnologia em materiais. As opções são diversas. Os mais utilizados ainda são a madeira, com laminados em melamínico, o que muda é o acabamento. A tecnologia mais avançada e que proporciona maiores vantagens na relação custo versus benefício é a linha texturizada, recoberta em fórmica líquida, também conhecida como gofratto. Ela é muito utilizada em cozinhas porque o material não adere à gordura, sendo assim mais fácil de limpar e tem um acabamento bem interessante. As peças em fórmica líquida permitem acabamento inteiriço, sem emendas nas laterais.

    A modernidade chegou também às dobradiças, hoje substituídas por pistão a gás. Essas peças basculantes são muito procuradas e apresentam alta durabilidade. Cozinhas pequenas e apertadas precisam seguir uma receita para que o espaço não pareça ainda menor. Os armários devem ser altos e os espaços sob as cubas devem ser otimizados com a utilização de gavetões. 

    A tendência mais forte em cozinhas atualmente é a cor branca, embora as cores vibrantes estejam ganhando força neste segmento. Os tons de madeira também estão em alta, assim como os vidros coloridos, que vêm ganhando destaque neste segmento.

    O local, a disposição e as condições de armazenamento dos alimentos e utensílios merecem atenção e são cuidadosamente analisados na hora de planejar uma cozinha. Quanto mais à mão estiverem, menor o tempo que a pessoa gastará percorrendo o ambiente. O objetivo é ter acesso rápido e fácil aos materiais necessários para a realização, por exemplo, de uma refeição.

    Organizadores móveis de talheres para gavetas, sistemas de abertura anti-impacto, aproveitamento dos cantos, dobradiças, utilização de prateleiras, gavetões e despenseiros: tudo isso se transforma num conjunto facilitador do dia-a-dia.

    O mesmo pode acontecer em qualquer ambiente. Numa lavanderia, por exemplo, caso o móvel seja projetado de maneira inteligente, a rotina é facilitada e as tarefas também. Tábua de passar embutida, cabideiro para aparar roupas, tulhas aramadas e prateleiras de fácil acesso ajudam a tornar as tarefas bem mais eficientes.

    É importante que a empresa projete espaços que se beneficiam da utilização harmônica de produtos, cores e acessórios. Desta forma, uma composição de sucesso é desenvolvida, otimizando e até incentivando a realização das tarefas e a convivência no ambiente. Ao manusear mantimentos, roupas ou acessórios é necessário que as tarefas tornem-se mais fáceis e ágeis. Isso vai depender, em essência, da excelência do projeto e produto.

    Fonte : Meio e Midia


    Escrito por Móveis Odasaki às 09h50
    [ envie esta mensagem ] [ ]

    07/04/2008

    Cozinhas & Dormitórios Planejados






    Escrito por Loja de móveis Odasaki às 12h16
    [ envie esta mensagem ] [ ]

    Destaque em estofados


    Escrito por Loja de móveis Odasaki às 10h20
    [ envie esta mensagem ] [ ]

    29/09/2007

    Linha Teen portas de correr


    Escrito por Loja de móveis Odasaki às 13h34
    [ envie esta mensagem ] [ ]

    MDP – Painéis de Partículas de Média Densidade.

    Chapa produzida com partículas de madeiras selecionadas de pínus, eucalipto e outras, provenientes de reflorestamento. Essas partículas, aglutinadas com resina sintética termofixa de última geração, se consolidam sob a ação conjunta de calor e pressão, resultando numa chapa de grande resistência, plana e com superfície lisa.

    O MDP é resultado do uso intensivo de tecnologia de prensas contínuas, de modernos classificadores de partículas e complexos softwares de controle de processo, associado à utilização de resinas de última geração e madeira de florestas plantadas. Por isso o MDP pertence a uma nova geração de Painéis de Partículas de Média Densidade, com característica superiores e totalmente distintas dos painéis de madeira aglomerada de antigamente.

    Revestida em ambas as faces com laminado melamínico de baixa pressão se funde à madeira aglomerada formando um corpo único, por efeito de prensagem a quente (BP). Revestida com película celulósica, em Finish Foil (FF), esta superfície é protegida por uma camada de verniz.

     As principais características do MDP

     1 – Alta densidade das camadas superficiais, assegurando um acabamento superior nos processos de impressão e pintura.

     2 – Produção com conceito de três camadas: Colchão de partículas maiores no miolo e camadas finas nas superfícies.

     3 – Homogeneidade e grande uniformidade das partículas das camadas externas e internas

     4 – Propriedades mecânicas superiores: melhor resistência ao arrancamento de parafuso, menor absorção de umidade e empenamento.

     5 – Utilização de resinas especiais de ultima geração (Resinas sintéticas termofixas: catalisador, Emulsão de parafina, resina uréiafomaldeidro.

     Aplicação do MDP:

    Portas retas;
    Laterais de móveis;
    Prateleiras;
    Divisórias;
    Tampos Retos;
    Tampos pós formados;
    Base superior e inferior;
    Frentes e laterais de gavetas;

     PROCESSO PRODUTIVO do MDP

    Qualidade e produtividade desde o início
    Tudo começa com as operações de colheita da madeira e o transporte até a fábrica, realizados mecanicamente com equipamentos modernos, funcionando 24 horas por dia, 365 dias por ano. As áreas liberadas são então replantadas com mudas de Pinus ou Eucalyptus clonados, de alta produtividade, garantidas pela utilização de modernas técnicas de plantio e manejo florestal.

    Descascamento
    Após a chegada ao pátio da fábrica, a madeira é conduzida a um Tambor Descascador horizontal e giratório, onde o atrito e impacto entre as toras removem toda a casca, que será então utilizada como biomassa na geração de energia térmica no processo produtivo.

    Picador e Ring Flakers
    Depois de descascadas, as toras são conduzidas por uma correia transportadora para o Picador, onde são fragmentadas em cavacos, transportados e armazenados em um Silo de alta capacidade, que funciona como um pulmão do processo produtivo. Do Silo, os cavacos são transportados para um conjunto de equipamentos chamados Ring Flakers ou cepilhadores, onde são reduzidos a flakes ou partículas de diversos tamanhos, que após classificação serão utilizadas na camada de miolo (partículas maiores) ou camadas de superfície superior e inferior (partículas menores).

    Secagem
    A secagem dos cavacos é feita com ar quente, em secador cilíndrico disposto horizontalmente. A umidade do cavaco é controlada para permanecer com índices entre 2% a 3% na saída do secador. O ar quente utilizado na secagem das partículas é proveniente da planta de energia, que utiliza como combustível cascas e pó.

    Classificação de partículas
    Depois de concluída a etapa de secagem, todas as partículas são classificadas através de Peneiras Vibratórias e Classificadores a Ar, segundo o seu tamanho, em quatro diferentes tipos: Oversize, Camada de Miolo, Camada de Superfície e Pó. As partículas Oversize são direcionadas a moinhos para redução de sua granulometria, retornando depois ao processo. As Partículas de Miolo e Superfície seguem para a encolagem em circuitos independentes. O pó é enviado para a Planta de Energia.

    Encolagem/Formação do Colchão/Prensagem/ Corte Transversal
    No processo de encolagem, os cavacos, já classificados de acordo com sua granulometria na fase anterior, são misturados com resina (normalmente uréia-formaldeído catalisada) e emulsão de parafina para que suas partículas se aglutinem.

    Em seguida, os cavacos são direcionados para estações espalhadoras, onde vão constituir o “bolo” de madeira, que será submetido a uma pré-prensagem a frio para retirada do excesso de ar do colchão e início de sua conformação.

    Na prensagem, o colchão é submetido à ação simultânea de temperatura e pressão, fazendo com que a resina desenvolva uma reação química de polimerização, promovendo a adesão das partículas e formando a chapa de MDP.

    Na saída da prensa, já na forma de Chapa Master, o painel MDP é cortado, ainda em movimento, por serra que opera transversalmente em velocidade combinada ao avanço da prensa.

    Resfriamento
    Após a prensagem, as chapas cortadas são colocadas em acumuladores giratórios (“rodas de resfriamento”) para que sua temperatura se aproxime da temperatura ambiente.

    Maturação
    Para que se completem reações residuais da resina uréia-formaldeído e os painéis se estabilizem, os mesmos são mantidos numa estocagem intermediária (maturação) por 24 a 72 horas.

    Lixamento
    Após completada a maturação das chapas, elas são lixadas em uma linha de acabamento que contém 4 estações de lixamento duplas, proporcionando uma superfície perfeita para a aplicação de variados tipos de revestimento, como Finish Foil, Melamínico, PVC, Laminado Plástico Decorativo, Lâminas de Madeira e outros. Após o lixamento, os painéis são cortados nas dimensões comerciais definitivas.

    Revestimentos/Texturas
    Além das chapas de MDP sem revestimento, a Satipel produz três outros tipos de produtos vendidos com revestimentos decorativos: Finish Foil, Baixa Pressão ou Melamínico e Laminado Decorativo de Alta Pressão, popularmente conhecido como Fórmica. São mais de 50 cores sólidas e padrões madeirados combinados com 8 tipos de texturas, o que proporciona alta fidelidade visual às características naturais da madeira.

    Controle de Qualidade
    A Satipel trabalha dentro de um rígido controle de processo. As linhas de produção são totalmente informatizadas, permitindo uma completa visualização do processo produtivo e propiciando o acompanhamento em tempo real da qualidade do produto. Adicionalmente, testes são realizados constantemente para garantir que os produtos estejam em conformidade com os rigorosos padrões de qualidade definidos.

    Estoque/Expedição
    A estocagem dos painéis acabados recebe cuidados especiais para não comprometer a qualidade do produto. Os painéis são agrupados em “pacotes” e alinhados sobre pallets de madeira, cintados e protegidos. A movimentação, carga e descarga dos produtos é feita por empilhadeiras, garantindo a integridade e a qualidade do produto final.

     


    Escrito por Loja de móveis Odasaki às 13h18
    [ envie esta mensagem ] [ ]

    08/06/2005

    Vídeo institucional Italínea


    Escrito por Loja de móveis Odasaki às 16h49
    [ envie esta mensagem ] [ ]

    17/11/2004

    O colchão ideal


    Escrito por Loja de móveis Odasaki às 09h37
    [ envie esta mensagem ] [ ]

    www.flickr.com
    Itens de veg2008 Vá para veg2008 galeria